Tailândia: introdução e dicas de viagem

Tailândia: introdução e dicas de viagem

Conhecida por suas praias paradisíacas, seus templos lindíssimos e culinária exótica, a Tailândia é sonho de muita gente. É um país eclético, ótimo para os mochileiros, pois tudo é muito barato, mas também há inúmeros hotéis e resorts de luxo para acomodar os mais ‘afortunados’. Para quem gosta de compras, Bangkok é o destino ideal. Curtir festas e baladas? Ilhas como Phuket e Phi Phi são as mais indicadas. Templos? As cidades Chiang Mai e Ayuthaya estão no topo da lista. E para aqueles que buscam sossego? Bom, há uma infinidade de ilhas a escolher!

Bandeira nacional do Reino da Tailândia
Bandeira nacional do Reino da Tailândia

A Tailândia é simplesmente apaixonante, suas paisagens são de tirar o fôlego, seu povo é amoroso e sorridente, sua comida é única e deliciosa. Até o momento apenas conheço Bangkok, Koh Phi Phi e Koh Lanta, lugares incríveis dos quais falarei em outros posts, mas com certeza a Tailândia é um país para visitar muitas vezes! Falando nisso, o turismo tem um papel importante em sua economia, sendo o país mais visitado do Sudeste Asiático!

Koh Phi Phi
Koh Phi Phi

Estivemos na Tailândia em fevereiro de 2015, durante nossa viagem de 7 meses. Nosso roteiro por ali tinha sido: pegamos um ônibus de Siem Reap (Camboja) para Bangkok. De Bangkok, um trem noturno até Surat Thani, depois um ônibus até Krabi, de onde pegamos o ferry até Koh Phi Phi. De lá, um ferry até Koh Lanta. E de Koh Lanta, pegamos primeiro um ferry até o continente, e depois uma van até Penang, na Malásia.

Screen Shot 2017-01-17 at 15.32.11
Screen Shot 2017-01-15 at 09.39.04

No Sudeste Asiático, fazendo fronteira com Camboja (leste), Laos (leste e norte), Mianmar (oeste) e Malásia (sul). É banhada pelo Mar Andaman a oeste e pelo Golfo da Tailândia a leste. Recomendo muito visitar estes e outros países juntamente da Tailândia (se possível) para ter uma experiência mais completa da região, afinal, apesar de terem muitas semelhanças, a partir do momento que se cruza a fronteira, um novo mundo se abre! Cada país do Sudeste Asiático é único e especial, e vale muito a pena visitá-los! O que está no topo da minha lista agora é Mianmar, vamos ver se esse ano rola, rs.

Screen Shot 2017-01-17 at 15.17.56

Screen Shot 2017-01-15 at 09.40.48

Com uma área de 513 120 km² (um pouco menor que o estado da Bahia) e mais de 68 milhões de habitantes, a Tailândia é o vigésimo país mais populoso do mundo! A grande maioria da população é de etnia thai; esse nome se difere do termo “tailandês”, que se refere a qualquer pessoa nascida na Tailândia, seja ela da etnia thai ou não. Os demais grupos étnicos são os dos países vizinhos Laos, Malásia e Myanmar, além de haver muitos tailandeses com descendência chinesa.

Screen Shot 2017-01-15 at 09.41.43

A religião predominante, praticada por aproximadamente 95% da população, é o budismo terevada, a mais antiga escola budista, que teve sua origem na Índia. A segunda religião mais praticada (4.6%) é o islamismo pelos tailandeses-malaios, que vivem perto da fronteira com a Malásia. E as demais são cristianismo, hinduísmo e religiões chinesas.

Wat Pho - Bangkok, Thailand (1)

A população em geral é muito religiosa, o que percebe-se pela quantidade enorme de templos em todas as cidades e também pelo tanto de pessoas fazendo suas orações e oferendas dentro deles. É importante, como turista, prestar atenção em algumas regras de ‘etiqueta’ quanto à religião, como: tirar os sapatos ao entrar nos templos, fazer silêncio, respeitar os monges e as estátuas de Buda, vestir-se adequadamente (nada de canga de praia no templo!) e não ficar no caminho daqueles que estão fazendo as orações.

IMG_4205

O budismo tem um papel significativo na vida e cultura dos tailandeses. Assim como em outras culturas e religiões asiáticas, faz parte dos ensinamentos e práticas espirituais respeitar os ancestrais e as pessoas mais velhas da família e da comunidade. Os tailandeses, portanto, dão extrema importância à hierarquia: são os mais velhos que tomam as decisões importantes na família, os irmãos mais velhos têm deveres e responsabilidades para com os mais novos, e assim por diante. Além disso, o respeito aos monges é fundamental! Eles têm, inclusive, assento preferencial em ônibus e trens, e as pessoas devem dar ofertas e doações a eles sempre que possível.

Bangkok2 (39)

Também faz parte da cultura do povo tailandês (devido aos ensinamentos religiosos) ser muito hospitaleiro e generoso, algo que qualquer turista/visitante percebe logo de cara quando vai à Tailândia. Lá, a forma mais comum de cumprimentar uma pessoa é fazendo o wai, gesto de juntar as mãos, com os dedos levantados, e abaixar a cabeça em direção aos dedos (parecido com o namastê). Esse gesto indica respeito e reverência ao outro, e você, como turista, pode fazê-lo também para cumprimentar, se despedir e até para agradecer. Com certeza os tailandeses vão gostar! 🙂

Ayutthaya (48)

Ainda no quesito religioso, o budismo também tem influência na política do país. A Tailândia é uma monarquia constitucional, o que significa que há o rei (chefe de Estado) e o primeiro-ministro (chefe de governo), e, segundo a constituição, o rei deve pertencer ao budismo terevada, a religião praticada pela maioria da população. Além disso, o antigo rei da Tailândia, Bhumibol Adulyadej, que faleceu em outubro do ano passado, era visto pelo povo como uma figura paterna, e, mais do que isso, como uma entidade divina, sendo muito amado e respeitado por todos.

Imagem do rei em Koh Phi Phi
Imagem do rei em Koh Phi Phi

O rei Bhumibol Adulyadej havia ficado no trono por 70 anos (tendo sido o monarca que ficou mais tempo no poder em todo o mundo!) e, para a maioria dos tailandeses, ele era símbolo de estabilidade e de união, e sua imagem está retratada em todos os lugares! Está na constituição, inclusive, que o rei deve ser colocado em uma posição de idolatria e que sua imagem jamais deve ser violada. Não tenho certeza de como as coisas estão agora, mas em 2015, quando estive lá, a imagem do rei estava presente em outdoors, placas, quadros em restaurantes, hotéis, lojas e quaisquer outros estabelecimentos (ah, e nas cédulas de dinheiro também!).

Ayutthaya (4)

O que eu achei mais curioso é que nós fomos duas vezes ao cinema em Bangkok e nas duas vezes (então isso deve acontecer em qualquer sessão), antes de começar o filme, todos se levantam e começa a passar a história de vida do rei, em fotos e vídeos, acompanhada de uma música (talvez seja o hino nacional, não tenho certeza). Na primeira vez, ficamos perdidos sem saber o que fazer, se a gente tinha que levantar ou não. Na dúvida, acabamos nos levantando também, para não parecer que estávamos faltando com respeito, mas até hoje não sei qual era a regra de etiqueta nesse caso, hahaha.

Resumo da história: o rei é muitíssimo respeitado por todos! Quando faleceu, o país inteiro ficou em luto, sendo que, inclusive, algumas atrações turísticas foram fechadas e eventos e festivais foram cancelados. O luto oficial deve durar um ano, mas para os turistas as atividades/atrações já estão funcionando normalmente. A recomendação, no entanto, é continuar mostrando respeito ao rei e à família real sempre!

Imagem do rei num shopping em Bangkok
Imagem do rei num shopping em Bangkok

Screen Shot 2017-01-15 at 09.41.55

O único idioma oficial do país é o tailandês, que pertence à mesma família linguística do laociano (idioma oficial de Laos) e outras línguas não tão conhecidas do Sudeste Asiático e China. O sistema de escrita usado na Tailândia é um próprio do país, conhecido como alfabeto tailandês. Ele tem 44 consoantes e 15 símbolos para vogais, e é bastante característico!

Para a felicidade dos visitantes, a Tailândia é um país bem preparado para o turismo, e quase tudo é traduzido para o inglês, desde placas e sinalizações em estações de trem até cardápios em restaurantes. Dito isso, o nível de inglês dos tailandeses não é dos melhores… é possível se virar sem problemas sem falar tailandês, mas não espere ter nenhuma conversa muito profunda com eles, rs. É interessante aprender algumas frases básicas para ‘quebrar o gelo’ com os locais e ter um tratamento ainda melhor!

IMG_8429

Screen Shot 2017-01-15 at 09.39.26

A maior e mais importante cidade do país é a capital Bangkok, onde está o principal aeroporto internacional da Tailândia, o Suvarnabhumi (BKK). Se você estiver saindo da Europa ou Oriente Médio, por onde geralmente se faz a conexão vindo do Brasil, é neste aeroporto que você vai desembarcar. Se já estiver na Ásia, há aeroportos internacionais em várias outras cidades e também em alguma ilhas.

Vindo dos países vizinhos, é possível chegar à Tailândia de ônibus, vans e trens. Como eu contei no início deste post, nós entramos pelo Camboja e saímos pela Malásia. As duas fronteiras foram tranquilas e rápidas de atravessar. Como brasileiros não precisam de visto para a Tailândia, o processo fica mais fácil ainda! Não digo que viajar de ônibus ou van nessa região seja a opção mais agradável do mundo (as estradas em alguns trechos são bem ruins!), mas sem dúvida é a mais barata!

Entre Tailândia e Laos/Camboja, não há linhas de trem, então só é possível pegar ônibus e vans. Entre Tailândia e Malásia, no entanto, se você quiser ser aventureiro, é possível viajar de trem de Bangkok a Kuala Lumpur! Mas já vou avisando: essa viagem é muuuuito demorada, cerca de 30 horas! E o pior é que entre as duas capitais há muitas ilhas e praias lindas para se visitar (nos dois países!), então não recomendo fazer esse trajeto direto, e sim ir parando no caminho.

Ônibus que pegamos de Surat Thani a Krabi
Ônibus que pegamos de Surat Thani a Krabi

Screen Shot 2017-01-15 at 09.40.06

Ônibus, vans, trens ou de avião. Como eu falei no tópico anterior, a viagem de ônibus ou van não vai ser muito confortável por conta das estradas precárias do país, mas é o jeito mais barato de se locomover por lá!

A segunda opção mais barata e fácil é de trem. A Tailândia tem uma boa estrutura ferroviária, e suas linhas ligam o país de norte a sul. Cidades famosas como Ayuthaya, Chiang Mai e Surat Thani têm acesso por trem saindo de Bangkok. De Surat Thani, é possível pegar ferry para Koh Samui e outras ilhas, e ônibus para Phuket e Krabi, ponto de partida para ilhas como Koh Phi Phi, Koh Lanta, entre outras.

IMG_8457
Dentro do trem entre Bangkok e Surat Thani

E a última opção é voando! Nem sempre compensa pegar avião, pois, em distâncias curtas, pode ser que demore mais se deslocar até o aeroporto, esperar embarque, fazer check-in, despachar malas etc. etc. do que a viagem de fato! Portanto, apesar de ser fácil viajar de avião, fique atento se não há maneiras mais rápidas ainda!

Entre as ilhas próximas umas das outras, o ferry é sempre a melhor opção (além de muitas vezes ser a única opção, rs).

IMG_8494

Screen Shot 2017-01-15 at 09.39.55

O aeroporto internacional de Suvarnabhumi fica a uma distância de aproximadamente 30km do centro de Bangkok. Para fazer esse trajeto, as opções são táxis, ônibus e o trem expresso. Esse trem, o Airport Rail Link (City Line), vai do aeroporto à estação Phya Thai Station em 30 minutos e custa não mais que 5 reais.

A principal estação de trem de Bangkok se chama Hua Lamphong Station, ou apenas Bangkok Railway Station, e fica no centro da cidade, a 5km da estação Phya Thai, onde se pega o trem expresso para o aeroporto internacional.

Bangkok Railway Station
Bangkok Railway Station

Screen Shot 2017-01-15 at 09.42.06

A moeda oficial da Tailândia é o baht. A conversão para o real, hoje, está de 1 real = 10,9 baht, ou seja, para fazer a conta aproximada de baht para real, basta cortar um zero: 100 baht é igual a 10 reais (na verdade é 9 e pouquinho, mas é mais fácil arredondar). Sempre ande com bahts no bolso, e não dólares ou outras moedas, pois não serão aceitas. Para sacar, há muitos ATMs espalhados nas cidades/estações e quase todos aceitam cartões internacionais.

E quanto custa uma viagem à Tailândia?

O jeito mais fácil, barato e divertido de se locomover por ilhas como Koh Lanta
O jeito mais fácil, barato e divertido de se locomover por ilhas como Koh Lanta

É seguro dizer que sua maior despesa será a passagem aérea, pois todo o resto (comida, hospedagem e transporte dentro do país) é muito barato! A Tailândia não é tão barata quanto Vietnã e Camboja, mas ainda está entre os países mais em conta da Ásia!

O preço padrão de uma passagem (ida e volta) do Brasil à Tailândia é entre 3000 e 3500 reais, mas eu já vi promoções de passagens por menos R$2000! O preço dos hotéis varia de acordo com a cidade/ilha, mas vou usar Bangkok como exemplo, considerando um quarto duplo com banheiro privado: em hostels e guesthouses os preços começam em R$30; hotéis simples, a partir de R$50; hotéis 4 estrelas a partir de R$150; redes internacionais como Hilton, a partir de R$400. Quanto a transporte, uma passagem de trem de Bangkok a Ayuthaya (distância de 71km), por exemplo, custa menos de 3 reais, e entre Bangkok e Chiang Mai (quase 700km de distância) custa entre 30 e 130 reais (dependendo se for assento/cama e 1ª/2ª/3ª classe). E quanto à alimentação, os preços de uma refeição normal variam entre R$5 e R$20.

Screen Shot 2017-01-15 at 09.42.17

Como a geografia da Tailândia é um pouco esquisita – apesar de o país não ser muito grande, a distância máxima entre norte e sul é de 1600km! – o clima entre uma região e outra varia muito! No norte, durante os meses de inverno (dezembro a fevereiro) pode fazer 15°C à noite (esse é o máximo de frio no país inteiro) e 30°C de dia. Nos meses de verão e na parte sul, o calor predomina, com temperaturas ultrapassando os 35°C.

Estivemos lá em fevereiro e não pegamos chuvas nenhuma vez, apenas sol e muito calor!
Estivemos lá em fevereiro e não pegamos chuvas nenhuma vez, apenas sol e muito calor!

Quanto às chuvas, também depende muito da região, mas no geral a época mais chuvosa é de junho a outubro, e a mais seca de janeiro a abril.

Screen Shot 2017-01-15 at 09.40.22

A culinária tailandesa é conhecida por combinar em seus pratos todos os cinco sabores: azedo, doce, amargo, salgado e picante. Ela teve muita influência de seus países vizinhos e também da China e da Índia, sendo uma harmoniosa combinação de vários temperos, carnes, legumes, frutas e vegetais. Entre seus pratos mais famosos, e que inclusive entraram para a lista das 50 comidas mais saborosas do mundo (segundo uma pesquisa de 2011 feita pela CNN), estão o Tom Yam (sopa apimentada com camarões), Pad Thai (noodles de arroz fritos com ovos, vegetais e carnes – geralmente camarão), o Massaman curry (curry com batatas e carne preparado com leite de coco e temperos como anis, cravo e canela) e o Thai Fried Rice (arroz frito preparado com carnes e vegetais). A base da culinária é o arroz, seja ele frito, cozido, usado para fazer noodles, usado em sobremesas, como prato principal ou acompanhamento… não importa, ele está presente em tudo!

Thai Fried Rice
Thai Fried Rice

Mas atenção: tome cuidado com o nível de pimenta! Se você tem baixa tolerância, peça sempre not spicy! E se falarem que tal prato é só um pouquinho apimentado, não caia nessa! Pouquinho apimentado para os tailandeses já é forte demais para o nosso paladar; e ‘nem um pouco apimentado’ para eles será equivalente ao nosso nível “tolerável” de pimenta, confie em mim! Rs

Sorvete de coco! Aliás, prepare-se para comer muito coco, tanto em sobremesas como nas comidas!
Sorvete de coco! Aliás, prepare-se para comer muito coco, tanto em sobremesas como nas comidas!

Screen Shot 2017-01-15 at 10.14.31

O que visitar na Tailândia dependerá muito do tempo que se tem disponível e tipo de lugar que se tem preferência – templos, praias badaladas, ilhas tranquilas, cidade grande etc. O roteiro mais “tradicional”, no entanto, inclui destinos das 4 principais regiões do país:

  • Bangkok e arredores, como Ayuthaya e o mercado flutuante de Damnoen Saduak; (em rosa)
  • Cidades do norte, como Chiang Mai e Chiang Rai; (em laranja)
  • Praias e ilhas no Golfo da Tailândia, como Koh Samui, Koh Phangan e Koh Tao; (em roxo)
  • Praias e ilhas no Mar Andaman, como Krabi, Phuket e Koh Phi Phi. (em verde)

Screen Shot 2017-01-17 at 15.54.57

Screen Shot 2017-01-15 at 10.14.19

Depende do que se quer visitar, claro, mas diria que o ideal é pelo menos 2 semanas, para poder ter um gostinho de cada região do país. Quanto às praias e ilhas, recomendo escolher um “lado”: ou o do Golfo da Tailândia ou o do Mar Andaman, pois não será muito simples ficar transitando entre os dois.

  • 4 dias para Bangkok e arredores;
  • 2 a 3 dias para o norte;
  • 5 a 6 dias nas praias e ilhas.
Koh Lanta
Koh Lanta

Espero que tenha gostado das informações e dicas e que elas tenham sido úteis! Aproveite para ler sobre Bangkok, Koh Phi Phi e Koh Lanta! E qualquer dúvida, deixe seu comentário!

Comments are closed.