Dicas de viagem na Malásia: Penang

Dicas de viagem na Malásia: Penang

Se você alguma vez já pesquisou sobre Penang e sobre como chegar lá, provavelmente se deparou com os seguintes nomes: Pulau Pinang, Penang, Georgetown e Butterworth. Bom, vou explicar:

Penang pode significar duas coisas, um dos estados da Malásia e a maior ilha (e cidade) desse estado, que, em malaio, se chama Pulau Pinang (pulau significa ilha).

O estado de Penang é divido em duas partes: a ilha de Penang (foco deste post) e Seberang Perai, a parte que fica no continente.

penang

E a capital do estado de Penang se chama Georgetown, cidade que fica no norte da ilha, onde a maioria dos turistas quer ir de fato.

E, por último, Butterworth é o nome de uma cidade em Seberang Perai, a parte do estado que fica no continente. É em Butterworth onde estão a estação de trem e o ferry; portanto, quando se quer comprar passagens para Penang, muitas vezes é o nome Butterworth que você deve procurar (a não ser que esteja viajando de ônibus; nesse caso, deve-se comprar a passagem para Penang ou Georgetown).

Screen Shot 2017-01-12 at 15.16.07

Apesar destes muitos nomes diferentes, o mais usado mesmo é Penang. Por ele, já fica claro que estamos nos referindo à ilha e à parte mais central e turística dela, que é ao norte.

Neste post vou falar dessa região, mais especificamente Georgetown, o centro histórico, e Batu Ferringhi, a praia mais famosa.

Uma breve introdução: Penang concentra a segunda maior população da Malásia, ficando atrás apenas da capital Kuala Lumpur, e, além disso, a ilha de Penang é única cidade do país em que há mais chineses do que malaios (59% contra 32%). Por conta disso, Penang tem um ar diferente dos demais lugares, apesar de a diversidade cultural ainda ser muito forte. Templos chineses, budistas, hindus, igrejas e mesquitas, todos coexistem na mesma região. Comida malaia, indiana e chinesa estão disponíveis onde quer que você vá. E, ao caminhar pelas ruas, é sempre possível escutar pelo menos 3 línguas diferentes. Essa é a realidade de muitas cidades na Malásia, e em Penang isso fica mais evidente!

Templo chinês em Georgetown
Templo chinês em Georgetown
Mesquita em Georgetown
Mesquita em Georgetown

Screen Shot 2017-01-15 at 09.39.04

Ao norte, a cerca de 135km da fronteira com a Tailândia, e do lado oeste do país. Está a mais ou menos 370km de Kuala Lumpur.

Screen Shot 2017-01-12 at 17.56.17

Screen Shot 2017-01-15 at 09.39.26

Há quatro opções:

1. Ferry: é possível chegar de barco à ilha de Penang vindo de Butterworth (ou seja, ali do lado); e de Langkawi, outra ilha da Malásia. A viagem entre Penang e Langkawi custa 60RM e dura 2h45.

2. Avião: dentro da ilha de Penang há um aeroporto internacional, sendo, então, a opção mais prática.

3. Ônibus: vindo de Kuala Lumpur, é a opção mais em conta. A viagem dura de 4 a 5 horas, dependendo do trânsito e custa a partir de 38RM.

4. Trem: vindo de Kuala Lumpur e também da Tailândia, o trem não é a opção mais barata e nem a mais rápida, mas sem dúvida é a mais divertida (sou suspeita pra dizer, adoro trens! hehe).

Lembrando que: de trem, você vai parar em Butterworth, no continente, e de lá será preciso pegar o ferry para a ilha, o que é fácil e bem baratinho! E de ônibus e avião, você vai descer direto na ilha de Penang.

IMG_4506

Screen Shot 2017-01-15 at 09.39.55

A área de Georgetown não é muito grande, então é possível vê-la a pé; para distâncias mais longas, é possível pegar ônibus (são baratos e têm ar condicionado) ou táxi/uber/grab. Também é possível alugar bicicleta, moto ou carro. Na primeira vez que estivemos em Penang, alugamos uma scooter e foi bastante útil! Na segunda, como não ficamos nos locomovendo muito, apenas usamos ônibus.

A ilha é bem grandinha, então se quiser conhecê-la inteira, sugiro alugar um carro ou usar o transporte público. De moto e bicicleta, é melhor ficar apenas na região mais turística. Nós queríamos dar a volta na ilha com a scooter, mas depois de rodarmos só um trecho dela, já vimos que era grande demais e que não ia rolar… hehe

IMG_8725

Screen Shot 2017-01-15 at 09.42.17

Nós fomos a primeira vez em fevereiro de 2015 e a segunda em dezembro de 2016, ou seja, nas duas vezes estivemos lá no “inverno”. Coloco entre aspas porque, apesar de ser inverno, nunca é frio na Malásia. Existe apenas a temporada de chuva (dezembro e janeiro principalmente) e a mais seca, durante o resto do ano, mas a temperatura não varia quase nada. Não há, portanto, nenhuma época certa ou errada de se visitar Penang, qualquer uma serve!

Screen Shot 2017-01-15 at 10.14.31

Penang é o segundo destino turístico mais popular da Malásia, e suas maiores atrações são o centro histórico de Georgetown, a praia de Batu Ferringhi e a experiência gastronômica como um todo, pois em Penang, devido à sua enorme diversidade, é possível comer muita coisa boa de várias culturas diferentes!

Georgetown é a o lugar mais turístico de Penang. É lá onde está a maioria dos hotéis, hostels, guesthouses, bares, feirinhas de comida e lojas de souvenir.

fullsizeoutput_1c9f

Georgetown foi uma colônia inglesa a partir do século 18, e os primeiros chineses chegaram ali mais ou menos nessa mesma época, logo ultrapassando a quantidade de malaios. A mistura da arquitetura europeia com a asiática fez com que, em 2008, Georgetown fosse colocada na lista de patrimônios mundiais da humanidade pela Unesco. Nada mais justo, o centro histórico de Georgetown é puro charme!

IMG_4504

O melhor jeito de conhecer Georgetown é caminhando. Há muitos museus, galerias de arte, templos e mesquitas, e vai de cada um escolher o que visitar.

IMG_3605

O que mais recomendo é admirar a arte de rua, lindíssima, criativa e única, e tirar muitas fotos! A principal rua é a Armenian Street, mas há outros pontos espalhados pelo centro histórico de Georgetown. Geralmente os hotéis dão um mapa com esses pontos marcados, já que fazem um baita sucesso entre os visitantes!

fullsizeoutput_1cd9

IMG_3657

fullsizeoutput_1c98

Outro lugar interessante é o Clan Jetties, um píer/vila flutuante. Muitos imigrantes chineses que chegaram à Malásia no século 19 se estabeleceram ali, formando diferentes clãs, os quais até hoje estão divididos. Na época, os moradores desses clãs viviam basicamente da pesca, mas hoje em dia a maioria deles trabalha na cidade ou tem lojas e restaurantes ali mesmo.

IMG_3626

Screen Shot 2017-01-13 at 00.40.38

Batu Ferringhi é a praia mais conhecida de Penang, onde há uma grande variedade de hotéis para todos os bolsos (desde hostels até resorts de luxo) e restaurantes. A praia em si não é linda de tirar o fôlego, e nem se compara com as da Tailândia, por exemplo, mas é uma ótima opção se você quiser fugir do centro agitado de Georgetown e ficar mais tranquilo, curtindo a brisa do mar.

fullsizeoutput_1c49

fullsizeoutput_1c3e

Eu gostei bastante de Batu Ferringhi porque a praia é tranquila, a água do mar é quente e calminha, sem ondas, tem esportes aquáticos (jet skis, banana boat, paragliding), tem feirinhas estilo “camelódromo” à noite (o que é sempre divertido) e vários lugares de massagem, que são super baratos (meia hora de massagem nos pés custa 25RM e a massagem com os peixes que comem sua pele morta – ver foto abaixo – custa apenas 5RM por 30 minutos!).

IMG_3692

fullsizeoutput_1c24

E talvez o nosso favorito: tem uma praça de alimentação incrível com comidas de todos os tipos – desde arroz com frango a macarrão chinês, de kebabs a pizza, de tom yam a samosas! Essa praça de alimentação se chama Long Beach Cafe, abre somente à noite e fica lotada de gente (turistas, principalmente) todos os dias. O legal desse lugar é que você pode pegar um prato de cada barraquinha e sentar onde quiser, sem problema algum!

IMG_3755

fullsizeoutput_1c2d

Para ir de Georgetown a Batu Ferringhi, basta pegar o ônibus 101 ou o 102. A passagem custa por volta de 2,50 a 3RM. O ônibus 102 também vai para o aeroporto e para as duas rodoviárias de Penang, a Komtar, que fica em Georgetown, e a Sungai Nibong, que fica mais no centro da ilha.

Outras atrações e atividades: Penang National Park, para quem gosta de fazer trilha; Monkey Beach, uma praia mais isolada que só tem acesso por dentro do parque nacional ou de barco; templo budista Wat Chayamangkalaram; templo hindu Sri Mahamariamman; jardim botânico, entre outras.

Screen Shot 2017-01-15 at 10.14.19

Em 3 dias já é possível conhecer o principal de Penang com tranquilidade, mas a cidade é super agradável e talvez você sinta vontade de ficar mais, seja em Georgetown – para aqueles que gostam mais de cidade – ou em Batu Ferringhi – para os que preferem praia.

Screen Shot 2017-01-15 at 09.42.37

Há inúmeras opções! Não recomendo as que nós ficamos porque eram “meia-boca”, mas não é difícil achar acomodação boa e barata em Penang. Apenas tome cuidado com as datas; em feriados e época de férias os preços sobem muito! As melhores regiões para se hospedar são, sem dúvidas, Georgetown ou Batu Ferringhi.

fullsizeoutput_1ca2

Espero que tenha gostado e que este post tenha sido útil! Qualquer dúvida, deixe seu comentário!

Comments are closed.