Como visitar o Monte Fuji no Japão?

Como visitar o Monte Fuji no Japão?

O Fuji-san – Monte Fuji em japonês – é um vulcão ativo e a montanha mais alta do Japão, com mais de 3700 metros de altitude. Sua última erupção foi em 1707, então dá pra dizer que não há grandes riscos em ir visitá-lo!

Screen Shot 2017-01-15 at 09.39.04

A mais ou menos 130km de Tóquio, sentido Osaka e Kyoto.

screen-shot-2017-01-11-at-14-48-44

Screen Shot 2017-01-15 at 09.39.26

Isso depende do quão perto se quer chegar do Monte Fuji. Por ele ser a montanha mais alta do Japão, é possível vê-lo de muitos lugares, inclusive de Tóquio (nos edifícios e torres mais altas). Mas tudo depende da visibilidade: o céu deve estar em condições perfeitas, sem nuvem, neblina, névoa ou qualquer outra coisa! Então, como os nossos dias lá no Japão estavam alguns ensolarados, outros nublados, decidimos chegar o mais próximo possível do Fuji-san para aumentar nossas chances de enxergá-lo.

Os dois destinos mais famosos para ver o Monte Fuji são a cidade de Hakone e a região dos cinco lagos, Fujigoko, onde nós fomos.

Hakone é uma cidadezinha conhecida por suas águas termais e pela visão do Monte Fuji. Ela fica a menos de 100km de Tóquio e é possível chegar lá de ônibus e trem.

destination_hakone_top

Fujigoko, ou Fuji Five Lakes (a região dos cinco lagos), é para onde nós decidimos ir. Escolhemos lá simplesmente por ser mais próximo do Monte Fuji e, consequentemente, a visão ser melhor.

hrxbgcl0qtcl0qxmwicng_thumb_1404

ljopl6zzsjucmzhgdpojna_thumb_13e6
Lago Kawaguchi

De qualquer forma, indo para Hakone ou Fujigoko, minha principal sugestão é passar pelo menos uma noite nesses lugares, por dois motivos:

1. Apesar de serem relativamente próximos de Tóquio, a viagem em apenas um dia acaba sendo corrida demais. Calcule: digamos que você esteja hospedado em Asakusa em Tóquio, e digamos que do seu hotel até a estação de metrô mais próxima seja uns 3 minutos andando. A partir do momento em que você sai do seu quarto até entrar no trem, pode levar até 10 minutos. Da estação de Asakusa até Shinjuku, de onde saem os ônibus para a região dos cinco lagos e para Hakone, demora de 30 a 35 minutos. Até sair do trem em Shinjuku e achar a estação de ônibus, comprar as passagens (se já tiver comprado antes, economiza tempo), esperar o ônibus e embarcar, leva no mínimo 1h. A viagem de ônibus demora mais 1h e meia, ou mais dependendo do trânsito. Resumindo: se você saísse às 8h do hotel, chegaria na região do Monte Fuji lá pelo meio-dia e teria, então, apenas o período da tarde para curtir o lugar, pois à noite já teria que voltar para Tóquio.

2. O outro motivo é que a região é linda e há inúmeras atividades além do Monte Fuji! Nós não fomos para Hakone, mas li que há várias fontes termais para se tomar banho, além de templos, jardins e museus.

tuzrcayhs9ywvzwrpxzca_thumb_13f7

Em Fujigoko há ainda mais opções, tanto que me arrependi de ter ficado apenas uma noite! Como o nome diz, a região conta com cinco lagos; são eles: Kawaguchiko, Saiko, Shojiko, Motosuko, e Yamanakako. O primeiro, Kawaguchiko, é o de mais fácil acesso para turistas e o que oferece mais atrações e atividades, como águas termais, museus, templos, um bondinho e até um dos parques de diversões mais famosos do Japão, que conta com 4 montanhas-russas enormes!

img_2922
Vimos o parque apenas do ônibus. Parecia estar fechado, talvez por causa do tempo chuvoso

E como chegar até o lago Kawaguchi?

screen-shot-2017-01-11-at-15-03-32
O Monte Fuji e os cincos lagos

A maneira mais fácil e barata é de ônibus. Apesar de haver trens que vão até lá, o JR Pass não cobre esses trens (e nem os ônibus), então acaba não compensando, também porque não há nenhum trem direto ligando Tóquio e a estação de Kawaguchiko, enquanto que os ônibus são, sim, diretos.

Em Tóquio é possível pegar ônibus para Kawaguchiko nas estações Shinjuku (a principal), Shibuya e Tokyo Station. A passagem (saindo de qualquer uma delas) custa por volta de 1800¥ e a viagem dura entre 1h e meia e 2h.

Na Shinjuku Station, deve-se procurar pelo Shinjuku Bus Terminal e comprar lá mesmo as passagens, nas máquinas ou guichês. Sugiro comprar com antecedência (ir lá um dia antes pelo menos) para não ter que ficar esperando muito tempo. Nós fomos pelas 11 da manhã, mas só conseguimos viajar à 1 da tarde porque os ônibus mais cedo já estavam lotados.

Os ônibus são confortáveis e extremamente pontuais! Antes da estação de Kawaguchiko, o ônibus para no parque de diversões (pois há hotéis e resorts lá) e depois dela, ele vai para o lago Yamanakako. Nem todos os ônibus fazem essas outras paradas; a única certa é a Kawaguchiko Station.

img_2913

Chegando nessa estação, ela fica bem no centro da cidade, a uma distância “caminhável” do lago, de restaurantes, lojas e hotéis. A estação, além de ser bem bonitinha (é a “casa” na foto de capa deste post), tem uma boa infraestrutura, com lanchonete, banheiros, informações turísticas, loja de souvenir e armários para guardar suas coisas (no caso de estar fazendo uma day-trip).

img_2960

Screen Shot 2017-01-15 at 09.42.37

Nós ficamos numa guesthouse que eu recomendo muito! Ela se chama Wafu Guesthouse Kashiwaya. Era uma casa lindíssima, estilo tradicional japonês, muito bem decorada! Um charme que só! O único ruim é que, por ser uma casa, não há banheiros em cada quarto, então eles são compartilhados. Fora isso, é perfeita!

img_2946

img_2937

img_2964

img_2982

Screen Shot 2017-01-15 at 10.14.31

Como eu disse antes, na região do lago Kawaguchi é possível tomar banho em águas termais, visitar templos, jardins e museus, ir ao parque de diversões Fuji-Q Highland e, o único passeio que nós fizemos, andar de bondinho, o Kachi Kachi Ropeway. Esse bondinho sobe 400m até o topo do Monte Tenjo, de onde se tem uma visão muito boa do Monte Fuji. O ingresso custa por volta de 700 ou 800¥ e vale muito a pena pela vista! Minha recomendação é ir cedo para evitar filas e porque geralmente a visão do Fuji-san é melhor cedo de manhã do que na metade do dia.

ogklzewzszubwqavb0vmq_thumb_13f4

qrtipnisqamqjlw4joylxa_thumb_13cf

img_3096
Fila para pegar o bondinho

Screen Shot 2017-01-15 at 09.39.55

A pé, se você pretender ficar apenas na região mais central do lago Kawaguchi, ou de ônibus. Há passes que permitem pegar qualquer ônibus na região de Fujigoko, sendo uma ótima opção para conhecer não só o Kawaguchi, mas também os demais lagos. É possível comprar esse passe na estação de Kawaguchiko.

img_3046
Lago Kawaguchi e suas cores de outono

Dos lugares que conhecemos nessa viagem, o Monte Fuji foi, sem dúvidas, um dos mais marcantes. E isso se deve principalmente ao fato de que não é fácil vê-lo tão nitidamente como nós vimos, pois o céu deve estar sem nenhuma nuvem ou neblina sequer!

img_3023

O dia que separamos para visitar o Monte Fuji estava horrível, o pior da viagem inteira! O tempo amanheceu chuvoso e ficou assim até a metade da tarde. Quando chegamos à estação de Kawaguchiko, já não estava chovendo, mas as nuvens estavam cobrindo 99% do Monte Fuji, dando pra ver só uma pontinha mínima dele (e mesmo isso já me deixou super emocionada). Ficamos bastante frustrados por não conseguirmos vê-lo naquele dia, mas pelo menos não seria nossa única chance, afinal nós iríamos dormir uma noite em Kawaguchiko e passar o dia seguinte por ali.

img_2933
A visão do Monte Fuji no dia em que chegamos

Antes de irmos dormir, tinha pesquisado o horário do amanhecer e colocado o despertador do celular para nos acordar um pouquinho antes. Meu pensamento foi: ‘vai que o dia amanhece aberto e depois começam a aparecer as nuvens e eu perco a chance de ver o Monte Fuji?’ Nada disso, não podia perder essa oportunidade! Então, como a janela do corredor do nosso hotel dava de frente para o Fuji-san, seria fácil ficar conferindo de tempos em tempos se dava pra vê-lo ou não.

Quando o celular despertou, às 6 e pouquinho da manhã, vi pela nossa janela que havia muitíssima neblina, mas, só pra confirmar, fui até o corredor rapidinho olhar pela janela. Nada do Fuji-san ainda! Voltei a dormir por mais uma meia hora e fui conferir de novo. Nada! Resolvemos levantar de verdade lá pelas 7, fomos tomar banho e depois tomar o café do hotel. Até então, tinha ido conferir mais algumas vezes se a neblina já tinha dispersado, mas ainda havia bastante.

Quando voltamos ao nosso quarto, depois do café da manhã, dei mais uma espiadinha na janela e quase tive um infarto! O tempo tinha limpado com-ple-ta-men-te, e o Fuji-san estava ali, na minha frente, lindo, imponente e maravilhoso, sem nenhuma nuvem sequer o cobrindo! Foi um momento indescritível!

Escovamos os dentes na velocidade da luz, agarramos câmera, tripé, celular, casacos, luvas, cachecóis e gorros (imaginei que estava frio como o dia anterior, mas nem estava tanto) e saímos correndo, literalmente, para ver o Monte Fuji mais de perto, na estação central. Chegando lá, parecíamos duas criancinhas, com um sorriso de orelha a orelha, pulando de alegria por termos sido uns dos sortudos a conseguirem ver o Monte Fuji com seu pico cheio de neve e um céu azul limpíssimo.

img_2995

Aproveitamos para tirar a maior quantidade de fotos possível (além dos muitos vídeos que fizemos), pois a previsão do tempo era que estivesse nublado naquele dia. Na verdade, a previsão estava bem equivocada, pois o tempo continuou aberto o dia inteiro, mas a melhor visão realmente foi a primeira, cedinho de manhã. Depois, mais pra perto do meio-dia e à tarde apareceram algumas nuvens bem na frente do Monte Fuji, na base dele. Não chegaram a atrapalhar, mas ficamos felizes de termos tirado várias fotos antes.

4zp4jzo8rjurofcqxqlig_thumb_141e

Para quem quiser escalar o Monte Fuji, a temporada de escalada é durante os meses de julho, agosto e setembro, ou seja, no verão, quando quase não há mais neve e as temperaturas estão mais amenas lá em cima. Fora dessa temporada, é possível escalar, mas não é recomendado devido às baixas temperaturas, ventos fortes e risco de avalanches. Não é necessário contratar um guia, mas recomenda-se para aqueles com nenhuma experiência em escalada. Para mais informações, sugiro conferir o post do Japan Guide sobre o assunto.

Espero que tenha gostado e que este post tenha sido útil! Qualquer dúvida, deixe seu comentário!

Comments are closed.